Para onde vamos? FHC não vê alternativa para a atual crise

Estava vendo a cena do carroceiro subindo a rua, carregando a mulher, o cachorro e suas tralhas na caçamba, e fiquei pensando: para onde será que ele está indo, qual seu rumo, seu destino?

É mais ou menos como vejo o Brasil, ao final de mais uma semana de barata voa enlouquecida na política e de euforia na Bolsa de Valores, e me lembrei da entrevista de Fernando Henrique Cardoso ao jornal espanhol “El País” publicada na segunda-feira.

“Eu nunca vi uma crise assim, tão sem se perceber para onde vamos”, admitiu o ex-presidente ao repórter Xosé Hermida, deixando claro que estava falando só em nome dele, não do seu partido. o PSDB.

Aos 86 anos, recém-completados, FHC disse que faz muitos anos não está na vida política e partidária e agora quer apenas analisar os fatos e “falar com independência”.

Para responder se esta é a pior crise política

Continue lendo no Balaio do Kotscho.

Compartilhe
Artigo anteriorA semana em revista
Próximo artigoLivre, influente e solto