Em dia tenso, STF deve dar sinais sobre futuro de delação da JBS

Pelos acontecimentos dos últimos dias, há sinais de que ocorrerá hoje uma sessão tensa no Supremo Tribunal Federal. A corte examinará recurso da defesa do presidente Michel Temer que pede a suspeição do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

São prováveis debates no Supremo, sobretudo entre aqueles ministros que mais criticam e os que mais defendem o “modus operandi” da Lava Jato. Haverá chumbo grosso contra o procurador-geral da República, porque ministros estão contrariados com o que se descobriu a respeito do acordo de delação de executivos da JBS, especialmente com a gravação que veio a público da dupla Joesley Batista e Ricardo Saud.

Até ministros que sempre deram suporte a Janot avaliam que, no mínimo, houve trapalhada e açodamento para fechar o acordo de delação premiada dos executivos da JBS.

Na sessão de hoje, não ocorrerá decisão sobre a provável rescisão do acordo de colaboração nem sobre a validade das

Continue lendo no Blog do Kennedy.