Quando PT acusa PT

No final de 2010, Emilio e Marcelo Odebrecht procuraram Lula, preocupados com a eleição de Dilma Rousseff. Temiam perder acesso. Num depoimento surpreendente perante o juiz Sérgio Moro, o ex-ministro da Fazenda e ex-ministro-chefe da Casa Civil Antônio Palocci contou ontem que, naquele momento, os dois executivos e o ex-presidente fizeram um “pacto de sangue” que passou por uma conta corrente de R$ 300 milhões que a empreiteira abriu para Lula e o PT. Parte deste acordo incluiu o sítio de Atibaia,…


Continue lendo no Canal Meio.