PROCUREM O CONCORRENTE, POR FAVOR!

Um amigo, recém-retornado ao Brasil depois de muitos anos  trabalhando no exterior, resolveu abrir, outro dia, com parte de suas economias, uma conta na agência Styllus do Banco do Brasil do Setor Sudoeste, em Brasília, e não conseguiu. A justificativa, citada pela atendente – que não quis nem saber sequer quanto ele tinha para depositar e aplicar, foi "tout court", "superlotação"

Continue lendo no Mauro Santayana.

Compartilhe
Artigo anteriorA RUA E A REDE
Próximo artigoTemer e a avalanche