Raduan Nassar, escritor ingrato, ofende governo e leva cala boca de ministro

Ao receber o Prêmio Camões, que certamente lhe foi conferido por pena e desconhecimento por parte do juri português, Raduan Nassar, um típico agente bolchevista, quando chamado ao palco para agradecer e tecer loas ao bom governo brasileiro e a Revolução 2016, de maneira insensata e impertinente começou a fazer críticas descabidas aos atos governamentais de nosso querido Michel Temer, do Tribunal Maior, o guardião da revolução, e até mesmo ao ministro Moraes, umas das cabeças mais brilhantes que já ocupou o ministério da justiça, já guindado à posição de ministro do supremo. Para resgaste da honra dos homens bons, em boa hora tomou a palavra o notável defensor da cultura em nosso país e ex-comunista arrependido, Roberto Freire, e passou um verdadeiro sabão no escritorzinho de segunda classe, tendo sido ovacionado pelo público presente.

Meramente para fins didascálidos transcrevo aqui os impropérios do Nassar, para que sejam repudiados

Continue lendo no Professor Hariovaldo (humor).