A desmoralização dos colunistas mãe Dinah que previram a “morte de Lula”. Por Donato

Azevedo

 

Estamos a quatro dias de completar um ano em que Reinaldo Azevedo escreveu: “Lula está morto mas ainda não sabe”. Depois de discorrer sobre a rejeição ao petista representada em uma pesquisa, Azevedo terminava seu texto com um convicto “Lula está morto”.

A bem da verdade ele dizia isso há tempos, desde 2015 pelo menos, quando fazia chacota num programa da rádio Jovem Pan, classificando Lula de morto-vivo, chamando-o de zumbi enquanto tocava o tema do seriado “Walking Dead” ao fundo.

Rodrigo Constantino fazia a mesma profecia: “Esqueçam o risco do ‘volta Lula’ em 2018. O homem está lutando para não ir preso! Está cansado, chamuscado, como Maluf após Celso Pitta”, escreveu.

“Pode ludibriar ainda alguns mentecaptos por aí, mas não seduz as massas do mesmo jeito (…) Lula vai ameaçar com sua volta em 2018? Risos. Que venha! Será derrotado, humilhado.”

Josias de Souza também não via futuro

Continue lendo no Diário do Centro do Mundo.