Avança o golpe paulista de Michel Temer: um ataque à democracia, aos direitos sociais e à ideia de Nação independente

O golpe de Temer/Cunha/Serra/Globo significa um ataque não só ao lulismo e às conquistas que vêm desde 1988; é um ataque à ideia de Estado nacional independente, que avança desde a Revolução de 1930 – quando Vargas chegou ao poder.

por Rodrigo Vianna

Sim, o golpe avança. Isso está claro, e nem preciso apresentar aqui as contas mais realistas, que apontam hoje dificuldade para se obter os 172 votos contra o impeachment.

A reflexão que proponho é um pouco mais ampla: o que avança no Brasil hoje é um golpe paulista que tem como objetivo destruir a ideia de um Estado-Nação forte e independente, instaurando uma semi-democracia dominada pela intimidação policial.

Ah, mas se o golpe vingar é porque recebeu apoio de parlamentares de vários estados. Sim, evidentemente. Mas o golpe é paulista, em primeiro lugar, porque colocaria no centro do poder dois personagens tipicamente paulistanos: Michel Temer e José

Continue lendo no Escrevinhador.